Bruna Roza curti este post

Uma jovem americana que veio para o Rio de Janeiro dar aulas de inglês na Rocinha sentiu algo diferente por uma de suas alunas, uma cantora carioca, moradora da comunidade. E assim começou um grande amor…

ali e mi

Não foi nada fácil, no começo, para a família de Alisson aceitar seu primeiro relacionamento homossexual. Ela mesma levou algum tempo para entender e aceitar-se plenamente e a partir daí o relacionamento floresceu. Alisson e Michele logo decidiram viver juntas e tudo ia bem até que perceberam que o visto de estudante de Alisson estava para expirar e sua permanência no Brasil não seria mais possível. A essa altura com um ano de namoro, as duas decidiram se casar. Elas já sabiam que seu amor era realmente verdadeiro e a vontade de construir uma vida juntas já existia, mas a união era também uma tentativa de assegurar a presença legal de Alisson no Brasil. Sem demora, entraram com o pedido de licença de casamento (em 5 de maio de 2011, uma lei já havia sido aprovada permitindo que casais do mesmo sexo converter suas uniões estáveis ​​em licenças de casamento).

ali e mi4

Todo o casamento foi planejado em apenas dois meses, pois o tempo corria contra. Ambas garantem que foi cansativo, mas muito divertido decidir tudo tão rápido. Correram feito loucas experimentando bolos daqui, escolhendo roupas dali, mas encontraram apoio total em Graça Pimentel, do Cerimonial Eventos Rio. A cerimonialista, que já tinha experiência em casamentos homoafetivos, apresentou-as a fornecedores diversos, todos gay-friendly, a maioria já com experiência com esse público.

aliança ali e mi web

Alianças personalizadas e exclusivas criadas para Alisson e Michele

Foi Graça, que já conhecia o nosso trabalho desde o evento Taste Marriage, em 2011, quem passou o nosso contato para as duas. Já na primeira reunião as duas se encantaram com o trabalho de personalização das alianças. E as alianças delas seriam personalizadas e exclusivas! Com a nossa grande experiênca com o público gay, não foi difícil chegar à idéia das alianças duplas, em parte marteladas e foscas e em parte lisas e polidas. Curvas suaves e femininas dão leveza às joias, como descrito no conceito que baseou a criação:

Alianças sempre simbolizam eternidade, devido à sua forma sem fim. Aqui, em formas contemporâneas e femininas, as partes de cada aliança representam a história de um relacionamento que se constrói com sonho e com cotidiano e que se fortalece a cada minuto, com suas partes árduas e partes suaves. Duas histórias diferentes que se entrelaçam e caminham unidas por meio de um grande sentimento, único e especial, que cresce a cada dia e transforma suas vidas para sempre.

ali e mi2

O casamento aconteceu em 27 de março de 2012 e foi filmado pelo programa Chuva de Arroz, do canal pago GNT. Veja aqui o trailer do episódio, que apresenta também a história de outro casal que passou por problemas de aprovação da família. O casal também foi destaque  na Revista Momento Inesquecível, primeira revista da área de casamentos dedicada ao casamento homoafetivo. Veja aqui a versão online da matéria.

Somente dois meses após o cerimônia saiu, enfim, a licença para o casamento delas. Elas foram o primeiro casal feminino a obter esse direito no Rio de Janeiro. Foram cinco meses de espera desde a entrada do pedido. Assista ao vídeo (em inglês) onde as duas falam do relacionamento e da frustração devido ao fato dos casamentos do mesmo sexo para casais binacionais não ser reconhecida nos EUA.

Em reportagem do Jornal O Globo do dia 08 de agosto de 2013, que trata do mercado de casamentos homoafetivos, Michele fala das alianças. Veja a reportagem completa aqui.

globo-08-08-13

Declaração de Michele em reportagem do Jornal O Globo

“Nosso relacionamento vale a pena porque é amor!”, diz Michele. Pra nós, qualquer maneira de amar vale a pena.